quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Hedy Lamarr foi uma das atrizes mais importantes da história do cinema, e com feitos importantes no mundo. Em 1933 Lamarr participou de uma das cenas mais polêmicas da época, simulando um orgasmo e correndo nua no filme tcheco "Ekstasy" do diretor Gustav Machatý. Seu marido na época, Friedrich Mandl, gastou milhões para destruir todas as cópias do filme. Mandl foi um marido controlador e obsessivo, Hedy foi casada por 4 anos (se casou mais 5 vezes depois) ela conta na sua autobiografia que acompanhou seu marido em diversas festas da sociedade nazista e que no começo dos anos 50 fugiu para o EUA dopando seu esposo com a ajuda da sua empregada. Lamarr foi a inspiração para a criação de Branca de Neve, um dos contos mais conhecidos no mundo, além de ser considerada uma das mulheres mais lindas e desejadas de toda a Europa. Mesmo com todas as qualidades que já possuía, Hedy também criou uma tecnologia sofisticada junto a um músico que era seu amigo, que causava interferência em rádios para despistar radares nazistas. Sua invenção serviu de referência para o avanço da tecnologia e a criação de celulares, sinais Bluetooth, infravermelho, Wi-Fi e praticamente toda a tecnologia a longa distância. Provavelmente, se temos telefone móvel hoje, foi por conta de Hedy Lamarr, que foi bem mais que um símbolo sexual dos anos 40. A autobiografia de Hedy, chama-se "Ecstasy and Me" vale muito a pena conhecer um pouco mais sobre essa mulher incrível. #HedyLamarr #Ekstasy via @cinematologia


via Instagram http://ift.tt/2w6uQNc

Sem comentários:

Publicar um comentário